30
jun
2015
Ler, rezar e amar

 

capa_perspec_Pedra_e_Luz_internablog

Bom Jesus da Lapa é um desses pratos cheios de história. Terra de luz, destino de romaria, a cidade baiana tem tanto a mostrar sobre devoção, que apenas um livro fotográfico ou uma narrativa que priorizasse fatos no lugar de imagens constituiriam obras incompletas sobre o lugar. Por isso “Pedra e Luz – Bom Jesus da Lapa” une o melhor de duas ideias.

Idealizado pelo fotógrafo Gustavo Malheiros e lançado pela ArteEnsaio em 2008, Pedra e Luz tem formato impactante e pouco convencional. Em apenas quatro capítulos nas línguas portuguesa, inglesa e italiana, se apresentam a pequena cidade – convertida em município apenas em 1953 –, a vida de Francisco de Mendonça Mar, o santuário, a grande procissão realizada em agosto e a festa de Nossa Senhora da Soledade, que acontece em setembro.

O resto é história para ver, literalmente. Como um romeiro virtual, o leitor é convidado a mergulhar em mais de 220 imagens que retratam a paisagem árida típica do Nordeste, detalhes da gruta, da romaria, da pobreza material estampada em cada rosto de um povo que vive da fé, seja da crença ou do comércio e de serviços do turismo religioso. Estão lá, Iury Ramos, candidato a vereador; Danilo de Jesus, funcionário da loja de fotografia; Eunilda, tapadora de buraco de estrada; Geisiane da Silva, estudante e música da banda de Bom Jesus.

Fotógrafo brasileiro com mais de 15 livros lançados e grande experiência na área editorial, Gustavo Malheiros nos leva, conforme Milton Garun no texto de abertura da obra, “a descobrir com ele a luz que vem de dentro e se derrama pelas fotografias de recortes de vida, que abrem uma porta para a energia que sustenta toda essa celebração.”. Uma obra para ser revisitada periodicamente, como sua personagem central.

restratos_blog_interna